Desenhando a Agricultura I

14 comentários sobre “Desenhando a Agricultura I”

  1. Partindo desse desenho, a biologia está diretamente ligada com a química nosso desafio é encontrar o equilíbrio e entender qual é afinal esse equilíbrio.

    Curtir

    1. Alô Denise,

      Como vão os Pampas ?

      Sim na base da tentativa e do erro. Mas sempre medindo a concentração de Nitratos com
      o Horiba L’Acquemin que deve ser próxima de zero.

      Fazer uso de bactérias fixadoras de nitrogênio de vida livre como Azospirillum brasiliense.

      Colocar Cálcio e Magnésio no lugar para optimizar a utilização do Nitrogênio.

      E fazendo uso da nutrição foliar que é o melhor custo x benefício da nutrição vegetal.

      Entretanto, tem que saber preparar as pulverizações corretas. Qual é a Dureza da sua agua utilizada
      na pulverização ?

      Abs

      José Luiz

      Curtir

    1. Boa Noite,

      Vamos ter que definir alguns conceitos antes que eu te responda a essa pergunta mas em princípio é uma
      excelente pergunta porque me dá a oportunidade de elaborar mais sobre essa questão do Nitrogênio.

      Em primeiro lugar a pergunta que eu te faço é a seguinte: Por que você quer aplicar somente o Nitrogênio
      quando sabemos que a planta precisa de vários outros nutrientes para realizar a fotossíntese ?
      Em segundo lugar essa questão do Nitrogênio não é assim tão simples como “saber a quantidade de Nitrogênio a ser aplicado “.
      Temos que considerar o estado do solo antes de mais nada. Está compactado ? Como está o Equilíbrio das bases ?
      Quanto de Cálcio na CTC ? Quanto de Mg ? Em porcentagem da CTC ?

      Queremos aplicar Nitrogênio sim mas queremos que ele seja bem utilizado. Mas lembrando também que queremos aplicar
      o Fósforo, o Magnésio, o Manganês, e vários outros para ativar a fotossíntese.
      Também queremos que qualquer que seja a fonte de nitrogênio escolhida Nitrato, Amônio, Ureia, Amino Ácidos, Proteínas
      sejam bem aproveitadas.

      Em se tratando de fontes solúveis temos que verificar tanto o Cálcio na CTC como o Magnésio. Magnésio elevado
      provoca perda de Nitrogênio e baixa taxa de utilização. Cálcio no lugar ( 50 a 60% da CTC) melhora bem a utilização
      do Nitrogênio.

      Sempre que for raciocinar em termos de “pontos de N por hectare” lembre-se que esse é um objetivo
      inalcançável e imponderável por que parte disso vc nunca vai acessar.
      Exemplo: Ureia a taxa de utilização varia de 30 a 40% somente.
      Os outros 60 a 70% você jamais irá utilizar ou usufruir.

      Melhor seria misturar alguma fonte de ácidos humicos e elevar essa taxa para 60% a 70% de utilização
      se for usar a ureia , por exemplo. A melhor forma e mais barata de prover nitrogênio seria via foliar mas
      também devemos saber qual a fonte e qual a quantidade. Falo de 5 kgs de Uréia por hectare misturada
      a ácidos humicos, kelp, Mg, Enxofre, Ferro, Moli, etc…

      Outra regra de ouro para vc ter em mente é a seguinte: Para cada 10 a 12 partes de N que for usar
      adicionar sempre uma parte de Enxofre. Isso é essencial.

      Amino ácidos não provocam o enfraquecimento da planta aos insetos ou seja somente o nitrato tem essa
      característica mas a ureia e amônia também se sofrerem denitrificação.

      Todo o Nitrogênio que for aplicado a planta deverá ser totalmente utilizado e não deverá sobrar nada na seiva
      na forma de nitrato porque senão insetos serão atraídos.

      Como verificamos isso ?
      Hoje em dia com um HORIBA L’ACQUAMIN com 2 a 3 gotas da seiva em um sensor que te dá a resposta
      na mesma hora em ppm. O que objetivamos seria 0 ppm, mas se tiver tipo 200 a 300 ppm ainda daria para
      conviver e da próxima vez aplicar um pouco menos.

      Deve também fazer uso de microrganismos de vida livre multiplicados na fazenda como Azospirillum brasiliense.

      As plantas precisam de um fornecimento diário de determinados nutrientes e com o uso de fertilizantes
      químicos fica bastante difícil de você conseguir isso.

      Alguma dúvida ?

      José Luiz

      Curtir

      1. Adorei o artigo! O título também! Como posso preparar uma boa e equilibrada pulverização via foliar? Há um método simples pra saber sobre a dureza da água? Grande abraço e muito obrigada por tudo!

        Curtir

    1. Boa Tarde Paulo,

      Ontem tivemos a trágica noticia de que a Dra Ana Primavezi havia falecido aos 99 anos de idade.

      Ela viveu uma vida plena e teve uma influência muito grande na adoção de inúmeras práticas
      conservacionistas e foi uma das primeiras pessoas, talvez a primeira, a apresentar uma nova visão
      da agricultura que não fosse a tradicional e quimicalizada, aqui no Brasil evidentemente.

      Infelizmente, a uma determinada altura da sua carreira a Esquerda como que se “apoderou” das suas idéias
      e das suas opiniões como fazem sempre, por pura e total incompetência. Essa corja de vigaristas
      só conseguem viver a sombra de grandes personalidades, como fizeram no caso da Prof Primavezi.
      Que Deus a receba de braços abertos e que conforte a sua família.
      Esses são os meus mais sinceros votos.

      A Dra Primavezi teve um trabalho fantástico no tocante a explicação de alguns dos fenômenos vivenciados
      por nós agricultores no nosso dia-a-dia.
      A causa da sua morte, dizem, foi o coração mas bem que poderia ter sido de desgosto por ter, as vezes,
      que repetir determinadas coisas um número infinito de vezes. Aqui no Brasil é assim mesmo.

      Uma das suas famosas máximas que ela teve quer repetir um zilhão de vezes, era a seguinte :

      “Eu ensino conceitos. Eu não ensino receitas “.

      Em homenagem póstuma a Dra Primavezi eu não vou responder e nem posso responder a essa sua pergunta.
      Afinal de contas eu me considero um dos seus maiores admiradores e, por isso, devo fazer minhas as suas palavras.

      Além do mais, o principal objetivo desse blog é exatamente tentar veicular conceitos e obrigar as pessoas
      a pensarem e raciocinarem de forma diferente e não prestar consultoria técnica de forma gratuita.

      Não foi para isso que eu criei esse blog. Sinto muito eu ter que descer a esse nível de detalhamento e espero
      que você não se sinta ofendido pela minha franqueza mas senti que isso se fazia necessário.

      Afinal de contas, não foi a primeira vez que pessoas tentaram desvirtuar o objetivo desse blog.

      Atenciosamente

      José Luiz

      Curtir

Deixe uma resposta para Dr Vinagre PhD Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s