Reflexões em tempos de Covid-19

26 comentários sobre “Reflexões em tempos de Covid-19”

  1. Boa tarde!
    Excelente texto.
    A muito tempo venho acompanhando suas publicações.
    Aprendi muito e continuo aprendendo. Obrigado por compartilhar essa e outras publicações.
    A natureza agradece.
    Fraternal Abraço.

    Curtir

    1. Agradeço.
      Não poderia me omitir nesse momento tão delicado da nossa história.
      Felizmente, desde 1997 até 2015 lutei contra o HCV, outro virus RNA e
      com envelope lipídico, o que me deu um conhecimento razoável para
      enfrentar esse momento de dificuldade. Agora mesmo tive noticia que a classe
      médica também começou a usar o ZINCO no protocolo da Hidroxicloroquina
      + Azitromicina.
      Parabéns aos nossos médicos.

      Curtir

  2. Maravilhosas suas ponderações e plausíveis recomendações.
    Em um momento tão crítico como este de 2020, o que mais conseguimos perceber é a vaidade prevalecendo sobre o conhecimento(ou a real falta do mesmo ). O EGO não deveria ser tão notável, ainda assim, já estamos acostumados a conviver com esta insanidade em polítrealização e alguns outros, contudo não é aceitável, admissível…e sim reprovável no ambiente académico….
    É muito triste observar, conviver com alguns posicionamento de quem deveria enxergar o outro como um igual.

    Curtir

    1. Caro Fernando,

      Não vejo porque não. Afinal de contas a quercetina está presente em diversos alimentos
      e elas já estariam ingerindo quercetina de toda maneiro, só que em quantidades abaixo do desejado.
      A melhor pessoa para recomendar uma dose para crianças seria ou um(a) farmacêutico(a) ou
      um médico nutrólogo mas eu creio que alguma coisa em torno de 100 mg por dia me parece razoável.
      Quercetina é encontrada em maças ( casca) , cebolas roxas, frutas silvestres vermelhas tipo amora,
      blueberries, uvas ( roxas), suco de uva ( roxas), vinho tinto, nas brassicas tipo brócoli, couve flor,
      chá preto, chá verde, ban-chá e tomates. Uma boa dica seria a cor roxa.
      Os produtos orgânicos apresentam as vezes até 25 vezes mais quercetina do que os produtos quimicalizados.

      Isso porque ( eu explico nos meus cursos ) essa é uma classe de substancias que só é formada em quantidades
      apreciáveis se vc tiver uma microbiologia do solo robusta porque são os fungos quem fornecem as plantas a
      matéria prima para sintetizar esse e inúmeras outras substâncias como terpenóides, flavonas, isoflavonas, etc…

      OK ?

      Abs

      Jose Luiz

      Curtir

      1. Olá Dr. Vinagre, Existe na comunidade científica uma controvérsia se os vírus são ou não seres vivos. De facto os vírus não têm células, precisam de um hospedeiro – as células. Mas segundo ouvi estes vírus são produzidos pelas próprias para desintoxicação do organismo( actuam como solvente) , tentando livrar as células dos:pesticidas, poluição(não esquecer que a região da China que mencionou é das mais poluídas), consumo da sociedade moderna por alimentos altamente processados, alimentos sem valor nutricional, stress, comportamentos de risco… É depois esta carga de vírus que leva a falência do sistema. Não esquecer que os nossos sistemas imunológicos comunicam entre si, despoletando a produção destes vírus para desta forma livrar o organismo da toxicidade acumulada. Gostaria de saber a sua opinião. Obg

        Curtir

      2. Olá,

        Com relação aos virus não serem vivos, o que de prático essa informações nos traz ? Muito pouco
        Mesmo não sendo vivos eles continuam a matar as pessoas.
        Essa é uma discussão filosófica que não nos leva a nada.
        Eu convivi com o HCV durante décadas e posso te dizer que por isso eu conheço virus um pouco
        mais que a maioria das pessoas.

        Na verdade eles estão no limiar entre vivo e o morto. Assim como as bactérias que formam esporos
        e vivem por séculos no solo. Estão vivas ou estão mortas ? Essa é outra discussão filosófica.

        Embora os virus utilizem as células do hospedeiro para se multiplicar eles não fazem parte dessas mesmas
        células. Esse conceito de “solvente” não se encaixa no seu modus operandi. Para “se livrar dos agrotóxicos”
        é uma viagem maior ainda. Na verdade é até uma bad trip. Alguém andou fumando uma planta originária da India.

        Não me consta que morcegos sejam “alimentos processados “. Viver em um país comunista isso sim seria um
        “comportamento de risco”.

        Agora se você quiser discutir que Wuhan foi a primeira cidade do mundo a implantar a internet 5G ai, então, eu concordo.
        Que Irradiações eletro magnéticas são deletérias a saúde humana, eu também concordo.

        O que “leva a falência do sistema” não é o virus. Entenda, existe uma diferença entre o virus e a doença.
        O virus é o SARS Cov-2. A Doença é a Covid-19. O virus não causa a doença obrigatoriamente. Ponto.
        Nem esse e nem nenhum outro.

        Tanto que a maioria das pessoas nem sabe que contraiu o vírus. O que causa a doença é a “bagunça” que o vírus
        provoca no nosso sistema imunológico. É a chamada Cytokinin Storm ( Tempestade de Citocinas ). Isso é o que mata
        algumas pessoas. Tipo de 0,5 a 1%. Não é o vírus.

        É evidente que pessoas que estejam “poluídas ” como vc sugeriu terão uma dificuldade adicional de se livrarem desse
        e de outros vírus. E essa “poluição ” pode ser múltipla, isto é química, física ( EMF, etc.) e biológica.

        Abs

        José Luiz

        Curtir

  3. Boa tarde.
    Vida longa ao Dr. Vinagre, para seguir nutrindo nossas mentes de conhecimento e sabedoria.
    Obrigado.

    PS: Gostaria de receber também o Manual, athosbrendler2gmail.com

    Curtir

    1. Agradeço a sua recomendação mas gostaria de esclarecer aos senhores o seguinte:

      Em nenhum momento a minha analise é empírica, muito pelo contrário.
      Não existe nada de empirismo nesse meu artigo e as referências ao final são uma prova
      cabal de que tudo o que eu falo está escorado em referências e em evidências científicas.
      Tudo o que eu falo é o mais científico possível.
      Agora, as Universidades, os Institutos de Pesquisa e o status quo acadêmico-científico
      sequestraram a palavra “ciência”. Somente eles podem dizer o que é científico e o que não é.
      O grande dilema atual da Agricultura é exatamente esse: Produzir alimentos que nutram os seres humanos
      ou produzir commodities que possam ser trocadas por moeda corrente ?
      Com relação a esse assunto eu gostaria de chamar a atenção para o livro de Arden Andersen, Science in Agriculture
      e o meu artigo, também nesse blog, “Mais ciência e menos pseudo-ciência na Agricultura”.
      Muito me orgulho desse artigo porque ele provocou reações passionais, e portanto totalmente descabidas
      e desproporcionais, de alguns cabeças de bagre que possuem o titulo de Doutor e trabalham para o precário
      sistema de pesquisa agrícola estadual, como de Minas Gerais, porque até o momento ninguém tinha tido a
      coragem de colocar o dedo no focinho deles.

      Abs

      Jose Luiz

      Curtir

    1. Grande Ricardo Petraglia,

      Companheiro de várias décadas.

      Realmente depois desse tempo todo eu acabei me transformando
      num vinagre triplo aquele com 12% de acidez, portanto um vinagrão.

      Espero que você e Marília estejam bem ai nesse seu santuário.

      Quarentenar é preciso.

      Saudades.

      Abs

      José Luiz
      a.k.a. Dr Vinagre

      Curtir

Deixe uma resposta para Willyan Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s