Microrganismos Eficientes de Mata

5 comentários sobre “Microrganismos Eficientes de Mata”

  1. Me esqueci de mencionar no texto que caso queiram acrescentar o produto BioSimphony da ENZIMAC na preparação do MEM sólido, ele supostamente tem a bactéria Rhodopseudomonas palustris o que ajuda a construir o consórcio original, isto é, Rhodopseudomonas sp., Leveduras e Bactérias Lacticas. Nesse caso eu colocaria uns 100 ml dissolvidos na mesma agua que os demais ativadores, i.e. Levedura, Lactobacillus, Melaço Liquido, Kelp e Humisolve.

    Curtir

  2. Realmente Dr José Garcia, este é um preparado de excelente composição biológica. Grato pelo compartilhamento. Estarei disponibilizando para o o Grupo do Curso de Agricultura Biológica em Pindamonhangaba, nos dias 12 e 13 de janeiro de 2019.

    Curtir

  3. Bom dia professor.
    Estive no seu curso em Pindamonhangaba, fiquei ainda mais impressionado com a generosidade em compartilhar todo esse conhecimento conosco, muito obrigado.

    Gostaria, se possível, de fazer algumas perguntas: pelo que entendi os fungos não crescem muito bem em meio líquido, no momento de transformar o EM sólido em líquido não perderemos os inóculos de fungos da madeira podre? Ou o problema do meio líquido para os fungos é quando ele passa pelo motor da bomba? Se na hora de aplicar, o EM passar pelo motor da bomba de irrigação eu vou perder os fungos ou o motor apenas atrapalha na reprodução desses?

    Muito obrigado
    Abraço
    Fábio Ribeiro.

    Curtir

    1. OI Fábio,

      Fico satisfeito que vc gostou do curso.
      Os fungos são organismos aeróbicos. Precisam de oxigênio para se multiplicar.
      Em meio liquido vc teria de agita-los de forma não tão vigorosa como fazemos com as bactérias.
      Bactérias gostam mais de Rock Pauleira. Já os fungos curtem mais uma valsa.
      Em laboratório multiplicamos em frascos do tipo Erlenmeyer com agitação.

      Em escala maior eles já estão fazendo em Bioreatores com agitadores de hélices no fundo do
      reator. O ” X ” do problema é o meio de cultura. O processo também é mais demorado. Leva de 5
      a 7 dias.

      O caso da madeira podre eu uso porque a receita original pedia serragem de madeiras de baixa densidade
      mas eu achei que isso não ia contribuir em nada e só servia para manter a mistura aerada por algum tempo.
      Por isso eu substitui por pau podre. Foi mais com essa intenção. Na verdade os fungos presentes na mata
      já foram capturados pelo farelo de arroz que eu uso.

      Quando passamos o MEM sólido para o liquido os fungos já devem estar esporulados e portanto vão ser
      aproveitados. Hoje em dia algumas empresas, como a Koppert, já estão apresentando produtos comerciais como
      o Trichodermil, em meio liquido e vc pode observar que o liquido é bem escuro denotando a presença de ácidos
      humicos e portanto corroborando o que eu disse sobre os fungos gostarem dos acidos húmicos.

      Já no caso do Compost Tea vc tem razão a bomba centrifuga vai picotar todos os micélios dos fungos e a agitação
      será muito forte. No caso do rotor da bomba de irrigação já não tem tanto problema por que será apenas uma vez e
      com espaços maiores já que a bomba é bem maior. Na bombinha centrifuga ela é bem pequena e serão milhares de
      passagens por ali.

      Pode usar o EM liquido sossegado na ferti-irrigação porque não vai ter problema algum.

      Attn

      José Luiz

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s