GLIFOSATO

12 comentários sobre “GLIFOSATO”

    1. Sobreviverá como sempre sobreviveu desde o seu inicio.
      A verdadeira pergunta não é essa. A verdadeira pergunta é:
      Como é que nós (e por conseguinte a Agricultura) iremos sobreviver com o uso do GLIFOSATO ???????
      O Glifosato está implicado em 32 doenças além de ser um antibiótico e com isso destruir toda a microvida
      seja no solo, no seu intestino ou nos intestinos dos animais.Ponto.
      É um amino acido fake, sintético e com isso se intromete em algumas proteínas e enzimas e corrompe a vida
      no seu princípio mais básico, ou seja, na formação das proteínas de origem à vida.
      Se voce foi capaz de ler todo esse artigo e não perceber a gravidade da situação, então alguma coisa esta
      definitivamente muito errada. Se eu não consegui demonstrar a gravidade da situação eu realmente peço
      desculpas.
      Teremos que encontrar uma saída. E isso teremos que fazer juntos e não nos dividindo em partidos politicos.
      A questão não é de ser contra ou a favor. Essa não é a questão.
      A primeira medida será reconhecer que vivemos em uma ditadura científica que nos diz o que é certo e o
      que é errado e isso nós não podemos mais permitir.
      Teremos que dar mais ênfase ao plantio direto usando-se rolos facas e não simplesmente herbicidas dessecantes.
      Plantar safras não transgênicas. Safras transgênicas não produzem mais.
      Existe saída. Teremos que deixar a preguiça de lado. Teremos que botar a cabeça pra pensar e não somente para
      usar boné com nome de multinacional do agronegócio. Teremos que usar um refratômetro na cintura ao invés de
      canivetes.
      Teremos que estudar e muito. Teremos que aprender quem foi William A. Albrecht, Carey Reams, Bruce Tainio,
      Dan Skow, enfim, nos informar.
      Mas ao final do dia poderemos botar a cabeça no travesseiro e dormir em paz sabendo que não sou responsável
      por autismo, Alzheimer, cancer, e mais duas dezenas de doenças.
      Não é uma tarefa fácil. Eu nunca disse que seria.
      Porém é uma tarefa que o irá dignificar como ser humano e não simplesmente como um peão nesse jogo de xadrês
      jogado pelas grandes empresas.
      Faz sentido ?

      Abs

      JOse Luiz

      Curtir

      1. Sabe quem mais vai ganhar com sua proibição a Bayer os EUA e a Europa vão ser os que mais vão ganhar . Estima que vai haver um aumento de 600 bilhões de dólares com o produto substituto. Hoje o Glifosato da prejuízo para eles pela quebra da sua patente.

        Curtir

      2. Eduardo,

        Eu não concordo.
        Se vc acredita nisso então o discurso da Bayer/Monsanto conseguiu contaminar a sua mente.
        Isso é discurso de terrorismo com a opinião publica que visa induzir as pessoas a acreditarem
        que as empresas irão ganhar mais dinheiro ainda e então “seria melhor deixar como esta”.
        Eu simplesmente não vejo como.
        Se arrependimento matasse a Bayer já teria morrido há muito tempo.
        Veja bem, a Bayer esta só acumulando prejuízo em cima de prejuízo.
        Em um só dia tiveram que pagar mais dinheiro em indenizações do que eles pagaram pela
        compra da própria Monsanto.
        E as ações e indenizações continuam e não vão parar por ai.
        Terão que aprender a trabalhar de uma maneira que não agridam o meio ambiente ou terão que
        pagar o preço no fim do dia. E isso é válido também para qualquer produto novo e para essas cópias
        piratas do Glifosato.
        E finalmente, e para a sua informação, a patente do Glifosato não foi “quebrada”. Ela simplesmente expirou.
        Toda e qualquer patente só é válida pelo período de 20 anos. A molécula é bem mais velha mas antes
        era só uma patente de desincrustante ( quelatizante ). A Monsanto lançou a molécula como herbicida
        na década de 70 e depois renovou a patente com a tecnologia “Transorb”na década de 90.

        Curtir

  1. José Luiz creio que precisamos desaprender e muito, talvez assim recomeçar e fazer diferente. Ou simplesmente resgatar conhecimentos que se perderam e que são essenciais, conhecer a terra e suas aptidões, empregar homens no cultivo no lugar das máquinas. Quem sabe, um dia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s